Postado em 18 de , 2017



MANTENDO O FERVOR ESPIRITUAL

“... Sede fervorosos de espírito...” (Rm 12:11)

   Nestes dias o Senhor tem movido os nossos corações a uma Intensidade em Sua Presença, como há muito não experimentávamos como igreja. Em Romanos 12:11, o apóstolo Paulo nos adverte declarando para manter esse fervor - “...Sede fervorosos de espírito...”.  A palavra fervor quer dizer: desejo muito intenso; entusiasmo; paixão. É por isso que, não podemos permitir que a chama do Espírito se apague, que percamos esse ponto de ebulição e fervura, pois o Senhor deseja que sejamos fervorosos e intensos, entusiasmados em nosso relacionamento com Ele. Nesse sentido, precisamos nos empenhar ao máximo para que a chama do Espírito Santo nos mantenha aquecidos. 

            O inimigo sempre trabalhará para tentar esfriar a todo custo a temperatura do nosso relacionamento com Deus. Em Apocalipse 3:16-19, o Senhor Jesus faz uma advertência muito forte à igreja de Laodiceia, por não serem nem ‘frios’ nem ‘quentes’. Antes de haverem aceitado a fé, eram frios. Ao receberem a Jesus, haviam se tornado quentes - zelosos seguidores do Mestre. Agora, porém, encontravam-se num perigoso estado intermediário - a mornidão espiritual. Não estavam mais desejosos de corresponder ao movimento do Espírito nem estavam frios o suficiente para perceber quão grandes eram suas necessidades. Além de nada fazerem à obra de Deus, não respondiam ao seu chamado ao arrependimento. Por isso, Jesus deseja que fossem frios ou quentes, pois, assim, poderia fazer alguma coisa por eles. "A mornidão espiritual é o pior estado que se estabelece na vida de alguém que um dia teve um encontro pessoal e verdadeiro com Cristo". A mornidão espiritual causa grande desgosto e pesar ao Senhor Jesus.

            Como podemos então nos manter aquecidos pelo fogo do Espírito? Como não permitir que a mornidão nos atinja?
1. Mantendo-se constantemente na Presença de Deus - Sabemos que se tiramos uma chaleira do fogo, durante um tempo ela fica aquecida, mas deixa imediatamente de ferver e começa a esfriar. Da mesma maneira, nossa vida, para permanecer fervorosa, incendiada, precisa manter-se em contato com sua fonte original de calor: a presença de Deus. É Ele que nos incendeia! Portanto, não pare de buscar a Deus, não saia da sua presença, cultive uma vida abundante de oração, adoração e leitura da Palavra.
2. Participe ativamente da célula e das atividades da igreja – Em Atos 1:12-14; 2:1-4 -O grande dia de Pentecostes terminou com cento e vinte crentes incendiados, ardentes como labaredas de fogo! Mas, como é que isso se manteve? Eles permaneceram unânimes, juntos em oração. Todas aquelas pessoas estavam sedentas da presença de Deus e demonstraram isso mantendo-se unidas e buscando ao Pai. Por isso houve aquele grande "incêndio" espiritual que chamou a atenção de toda Jerusalém... É interessante notar que somente os discípulos que permanecerem juntos, foram cheios do fogo de Deus. Os que se dispersaram, não!
3. Não apague o Espírito - I Tessalonicenses 5:19 - Quando nos abrimos para a Presença de Deus e permitimos que Ele se tornasse o Senhor das nossas vidas, uma chama do primeiro amor ardeu em nossos corações. Essa presença deve ser cultivada e respeitada por nós, através de uma vida consagrada. Se desobedecermos a Deus, formos insubmissos ou escolhermos voltar a pecar,  entristecemos e afastamos o Espírito de Deus de nossas vidas (extinguimos o seu fogo em nós). Não permita que isso aconteça com você. 
4. Deixe de lado tudo aquilo que quer trazer frieza em tua vida - Zacarias 3:1-7 - Neste texto, um sacerdote chamado Josué é descrito como "um tição tirado do fogo". Ele estava apagando espiritualmente e, ao investigarmos os motivos, vemos pecado (suas vestes estavam sujas), isolamento (ele era um tição fora do braseiro) e falta de autoridade espiritual (Satanás conseguia resisti-lo).  Quando permitimos estas coisas em nossas vidas, o que colhemos é frieza e morte.

            Portanto, oremos e clamemos ao Pai para que possamos viver em boa temperatura espiritual. Busquemos o aquecer espiritual com: vida intensa de oração, envolvimento com a palavra de Deus e intimidade com a Sua Presença. Agindo assim, no dia final ouviremos de Cristo: “Ao vencedor darei o direito de sentar-se comigo em meu trono, assim também como eu venci, e me sentei com meu Pai no seu Trono”. Ap. 3.21.

            Deus te abençoe!

 

Pr. Samuel de Sousa Junior